ECG Módulo 4 | WiDoctor
WiDoctor

ECG Módulo 4

               

No módulo de hoje continuaremos nosso estudo do ECG normal. Aprenderemos a extrair das dimensões da onda P importantes informações quanto ao estado dos átrios, assim como analisar o intervalo P-R e a função do nodo AV. Por fim, falaremos um pouco sobre o complexo QRS normal e o fenômeno de transição elétrica.

A seguir, os laudos dos exercícios do módulo anterior:

Laudos

1) Ritmo sinusalFC x bpm

Eixo a + 40⁰

ECG normal

2) Ritmo sinusalFC x bpm

Eixo a + 90⁰

ECG normal

3) Ritmo sinusalFC x bpm

Eixo a + 30⁰

ECG normal

4) Ritmo sinusalFC x bpm

Eixo a + 50⁰

ECG normal

 

Revisando o que já aprendemos: (1) identificar o ritmo cardíaco normal; (2) obter a FC; e (3) localizar o eixo elétrico do coração.

Continuando nossa interpretação do ECG, devemos observar a onda P na derivação II, onde será melhor visualizada e medida; é a onda que representa para nós a contração atrial, de modo que nos fornecerá importantes informações sobre estas câmaras cardíacas. Atente-se para suas dimensões: uma onda P normal deverá ter (1) uma amplitude (altura) de até 2,5 mm e (2) uma largura de até 0,10 segundos (2,5 mm).

 

                             Se uma altura maior – significa sobrecarga de átrio direito;

              Se uma largura maior – significa sobrecarga de átrio esquerdo.

 

 

Em seguida, identifique e meça o intervalo P-R. Seu valor de referência será entre 0,12 e 0,20 segundos (entre 3 e 5 quadradinhos). Um intervalo P-R diminuído significa pré-excitação; enquanto um intervalo aumentado, um bloqueio atrioventricular (BAV).

 

O próximo passo é o estudo do complexo QRS. Observe que este traçado tende a possuir grandes amplitudes e pequenas larguras; isso ocorre devido à maior massa muscular dos ventrículos e à presença de um sistema altamente especializado para a condução do impulso, respectivamente. Neste momento, devemos desviar nossa atenção para as derivações precordiais, com o intuito de observar o fenômeno de transição elétrica.

 

As Derivações Precordiais

                Os seis eletrodos positivos, que criam as derivações precordiais (ou torácicas) de V1 a V6, são dispostos no tórax de modo a definir um plano horizontal, visualizando as forças elétricas se movendo anteriormente e posteriormente.

                                               

 

                Observe como cada uma das derivações precordiais tem seu ponto de vista único sobre o coração. As derivações V1 e V2 ficam diretamente sobre o ventrículo direito, V3 e V4 sobre o septo interventricular e V5 e V6 sobre o ventrículo esquerdo.

 

O fenômeno de transição elétrica consiste no crescimento gradual da onda R nas derivações precordiais (V1 a V6). Deve ser compreendido como o aparecimento do ventrículo esquerdo no traçado destas derivações; uma vez que é a câmara de maior massa, seu vetor de despolarização será maior, por isso o crescimento da onda R.

 

Desse modo, chegamos às características de um complexo QRS normal:

(1) deve ser estreito (até 0,10 segundos);

(2) R cresce de V1 a V6;

(3) V1 e V6 com traçados característicos: V1 como rS e V6 como qR.

                                                        

                                 rS                                             qR

 

Nomenclatura do QRS                – Toda onda positiva é denominada “R ou r”;

                – Um onda negativa, quando a primeira do complexo, é denominada “Q ou q”;

                – Qualquer onda negativa, que não a primeira, é denominada “S ou s”;

                – Se letra maiúscula ou minúscula, dependerá da amplitude da onda.


 

Exercícios

Mais alguns exercícios para praticarmos nossos laudos eletrocardiográficos! Lembre-se de anotá-los para conferirmos no próximo módulo.

Espero que estejam gostando do curso! Qualquer dúvida, entre em contato conosco, será um prazer ajudar. Sugestões e comentários também são sempre bem vindos. Obrigado e até a próxima semana!

 

1)

2)

3)

 

4)

Sobre Igor Torturella

Acadêmico de medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

© Copyright 2012-2015 - WiDoctor. Todos os direitos reservados.