WiDoctor

Residência Médica em Portugal

img

Pergunta de Josef Wanous (Hospital Al Basel )

 

“oi senhores
eu sou medico brasileiro formado em libano (orinte medio)em 2016
queria faze residencia medica em portugal
gostaria saber o jeito como conseigu esto
portanto, não conhecer pessoas que possam me indicar
obrigado”

Resposta:

Caso Josef,
Para cursar a residência médica (chamada por lá de “Internato Médico”) em Portugal é preciso cumprir algumas etapas:
Os médicos que não são formados em Portugal precisam, antes de tudo, obter a equivalência de seu diploma médico, por meio de alguma universidade portuguesa. Cada uma tem suas regras e documentações exigidas, por isso é preciso entrar em contato com algumas delas (Universidade de Lisboa, Universidade de Coimbra, entre outras) para ter mais informações. É fácil conseguir o email delas nos respectivos websites.
Um dado importante é que a faculdade de Medicina em Portugal tem o nome de Mestrado Integrado em Medicina, o que dá aos seus alunos o título de Mestre, junto com a graduação. Como não temos isso por aqui, precisamos apresentar um trabalho de conclusão de curso equivalente a uma dissertação de Mestrado – algumas universidades aceitam artigos publicados como primeiro autor. Algumas também exigem que o candidato a equivalência faça uma prova de conhecimentos médicos. Como compartilhamos a língua portuguesa, somos isentos de provas de nivelamento de idioma.
Uma vez obtida a equivalência (um processo que pode demorar de 6 meses a 1 ano), você deve procurar a Ordem dos Médicos de Portugal, para obter a autorização para a prática da Medicina. Se tiver menos de 2 anos de formado, terá uma licença de prática sem autonomia – mas que já lhe permite concorrer à vaga no Internato.
Por fim, é preciso se inscrever no concurso para acesso ao Internato, realizado uma vez por ano. Existe apenas 1 concurso unificado, para todas as especialidades e vagas, distribuídas de acordo com as necessidades do país. Para fazer a prova é preciso que o candidato tenha uma autorização de trabalho na União Europeia – já que o Internato é uma função remunerada.
Um forte abraço e boa sorte!
Júlio Xerfan.

Sobre Yan Carvalho

© Copyright 2012-2015 - WiDoctor. Todos os direitos reservados.