Apple mira mercado de saúde | WiDoctor
WiDoctor

Apple mira mercado de saúde

  • Bernardo de Queiroz Villela Teixeira
  • 25/03/2014

Empresa busca novas fronteiras para seus produtos; nos EUA, companhia patenteia fone de ouvido inteligente

Apple mira mercado de saúde

 

Empresa busca novas fronteiras para seus produtos; nos EUA, companhia patenteia fone de ouvido inteligente


 

 

 

 

 

 

 

 

A Apple está olhando para carros e dispositivos médicos como forma de diversificar suas fontes de receita, em meio a desaceleração do crescimento das vendas de iPhones e iPads, de acordo com reportagem do San Francisco Chronicle.

 

A empresa também está explorando dispositivos médicos e sensores que possam ajudar a prever ataques cardíacos ao estudar o barulho que o sangue faz ao fluir pelas artérias.

 

O vice-presidente sênior de operações, Jeff Williams, encontrou-se com o chefe da agência de reguladora de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos (FDA), Margaret Hamburg, e o responsável na agência pela aprovação de novos equipamentos médicos, Jeffrey Shuren, para discutir “aplicativos médicos móveis”, informou o jornal.

 

Os investidores esperam que a Apple, que apresentou pela última vez um novo dispositivo, o iPad, em 2010, tenha algo na manga para 2014. As especulações giram atualmente em torno de um SmartWatch ou mesmo de um produto de TV.

Imagem detalha fones de ouvido inteligentes patenteados pela Apple. FOTO: Reprodução

Fone de ouvido esperto
O site Apple Insider, especializado na cobertura da empresa chefiada por Tim Cook, divulgou nesta terça-feira, 18, que a Apple garantiu nos EUA a patente de um tipo de fone de ouvido que é capaz de detectar movimentos da cabeça e monitorar a atividade corporal de seu usuário, rastreando temperatura, batimentos cardíacos e respiração.

A novidade vai de encontro ao interesse da empresa em se reinventar, pensando em fones de ouvido que possam ser utilizados durante a prática de esportes. Analistas dizem, entretanto, que o produto pode ter problemas uma vez que não são todas as pessoas que utilizam o acessório durante o dia todo, deixando o gadget com potencial limitado. Por outro lado, há interesse das pessoas por isso: há alguns meses, um dispositivo semelhante conseguiu financiamento de US$ 2 milhões no Kickstarter para financiar sua produção.

 

Já pensou em adquirir um desses?

Deixe seu comentario, queremos saber sua opinião quanto a essas tecnologias

 

Fonte: Estadão

Sobre Bernardo de Queiroz Villela Teixeira

© Copyright 2012-2015 - WiDoctor. Todos os direitos reservados.